ECOSLOPS em resumo


Ecoslops é um actor da economia circular que põe em prática uma tecnologia inovadora para regenerar os resíduos petrolíferos em novos combustíveis e betume ligeiro. A primeira unidade de tratamento industrial da Ecoslops, com uma capacidade anual de produção de 30 000 toneladas, está localizada no porto de Sines, em Portugal.
Outros projectos estão em curso de desenvolvimento em Marselha–La Mède, em Antuérpia e na região do Canal do Suez.

A tecnologia Ecoslops assenta sobre:

  • um perfeito domínio dos processos de recolha, tratamento e de refinação de slops e sludges
  • e uma inovação principal: a coluna P2R.

Com uma abordagem integrada e inovadora, a Ecoslops oferece às infraestruturas portuárias, aos colectores de resíduos e, também, aos armadores uma solução económica, ecológica, rastreável, transparente e conforme com a regulamentação internacional e europeia sobre a recolha e o tratamento dos slops.

Uma primeira unidade de tratamento à escala industrial está operacional desde Junho de 2015, no porto de Sines, em Portugal.

 



Algumas datas importantes

A Ecoslops tira partido de mais de 10 anos de investigação e desenvolvimento que demonstraram a eficácia da sua tecnologia e levaram à sua concretização à escala industrial.

  • 2018

    Arranque dos projectos e das aquisições para a unidade de Marselha. Construção do piloto Mini-P2R.

  • 2017

    Assinatura de uma Carta de Intenção com as autoridades egípcias para o desenvolvimento no Canal do Suez, e assinatura de um Protocolo de Acordo para uma unidade de regeneração com o porto de Antuérpia.
    Colocado o pedido da licença de exploração para a unidade de Marselha, junto das autoridades competentes.s.

  • 2016

    Assinatura de um protocolo com a Total para a instalação de uma unidade de regeneração em Marselha.

  • 2015

    Entrada em serviço da primeira unidade industrial no porto de Sines, em Portugal.Entrada em serviço da primeira unidade industrial no porto de Sines, em Portugal.
    Introdução da Ecoslops em bolsa.

  • Fin 2014

    Assinatura de um acordo comercial com a MSC, a segunda maior companhia internacional de transporte marítimo de contentores, para a recolha dos resíduos de hidrocarbonetos gerados no terminal de porta-contentores de Sines, Portugal.

  • 2011 – 2014

    Passagem à escala industrial.
    Escolha de Sines, desenvolvimento do projecto e arranque da construção. A Ecoslops obtém a exclusividade da recolha de slops no porto de Sines.
    Desenvolvimento técnico, em paralelo com os trabalhos de construção, para melhorar o rendimento da coluna P2R.

  • 2010

    A empresa assina um acordo de cooperação com Heurtey Petrochem para o desenvolvimento técnico e comercial da coluna P2R.

  • 2009

    Criação da empresa Ecoslops por Michel Pingeot, Jean-Claude Company, Vincent Favier e Gemmes Venture.

  • 2008 - 2009

    Entrada em funcionamento da tecnologia piloto, com o suporte de OSEO e a ambição de responder à problemática do tratamento dos resíduos de hidrocarbonetos marítimos.
    Validação do processo tecnológico e da sua capacidade para refinar misturas de resíduos de hidrocarbonetos e extrair combustíveis reciclados (gasóleo e fuelóleo). Este processo foi a génese do P2R.